5 de jul de 2011

Boneca Pinah, "a Cinderela negra" versão Marcus Baby

"Pinah, êêê Pinah, a Cinderela negra que ao principe encantou, o carnaval com o seu esplendor..." Impossível para quem é da minha geração não recordar desse famoso samba enredo do carnaval carioca que celebra uma das maiores personalidades do nosso país, a eterna passista e manequim Pinah! E para mim, que cultuo pessoas de forte identidade visual e personalidade de atitude, já era mais do que tempo de homenagear essa mulher tão linda e importante da nossa cultura nacional. Comprei essa Barbie colecionavel da linha "Basic" a um pouco mais de 1 ano atrás e demorei muito tempo para iniciar o projeto justamente por não conseguir encontrar um material suficiente para trabalhar na homenagem. Comecei retirando todo o cabelo da boneca (de pele originalmente negra) e criei uma película com silicone para eliminar os "buraquinhos" do implante da sua cabeça. Também crei gigantescos cílios postiços, refiz sua maquiagem e ornamentei a sua fronte com strass e glitter prata. Com a roupa definida, iniciei sua fantasia com a saia rodada onde fiz primeiro a armação em arame, cobri com uma textura prata e ornamentei tudo com plumas brancas, renda nacarada, acetato e 4 tipos diferentes tipos de lantejoulas entre prateadas, espelhadas e furta-cor. Para o corpo apliquei pedrarias em micro-strass e correntes de prata que sustentam a grande saia no corpo da boneca. A finalização ficou por conta da falsa gola feita com textura prata, renda e mais 2 tipos de lantejoulas junto ao arremate em plumas, penas brancas e tela de véu. O projeto demorou bastante, quase 1 ano. Porém a execução da boneca consumiu 40 dias. O resultado você confere abaixo:



Numa época em que não existia celular, TV Digital, redes sociais e sequer internet, nós quarentões assistíamos felizes o incontestável mega sucesso da Pinah, a passista negra e careca da Beija-Flor de Nilópolis, que explodiu em todo país (e fora também) por sambar ao lado do Principe Charles, em nossas terras no ano de 1978, em pleno Palácio Central, numa memorável quebra de protocolo real e internacional. De um dia para o outro, a então moça de 18 anos de idade virou fenômeno de mídia e figura pública, se transformando em celebridade obrigatória em todas as capas das revistas mais famosas da época, virando até tema do samba enredo "A Grande Constelação das Estrelas Negras”, fazendo sua escola de samba ser a campeã no último desfile fora do Sambódromo... Porém hoje, saber mais sobre essa histórica personalidade brasileira é tarefa quase impossível pois infelizmente nem mesmo o recurso do Wikipédia possue registros da poderosa mulher que um dia fez até a realeza gringa dançar... Por esse e tantos outros motivos foi que resolví diminuir essa falha e homenagear a minha maneira uma mulher guerreira que simboliza tanto nosso verde e amarelo, nossa arte, nossa raiz. Seja bem vinda a minha cyber-coleção querida Pinah Ayoub!



Um pouco mais sobre a Pinah?

G1: "Passista Pinah diz que Principe Charles mudou a sua vida." (clique aqui!)
UOL: "Pinah, destaque da Beija-Flor, rememora 30 anos de escola na TV UOL" (clique aqui!)
TERRA: clique aqui!

3 comentários:

Evangelho de Vida disse...

Parabéns Migo! Está perfeita. Que lindo trabalho. Sucessooooooooooooooooooooooooooooooo......

Iane Braga disse...

Linda linda a Boneca '
Parabéns pelo trabalho e pela pessoa que vc é ..
haa e te seguiindooo !
beeijooos '

blog Glitter Perolado disse...

Linda! Ficou realmente parecida com ela... Porém eu tbm achei que lembrou bastante o Jorge Laffond... Saudosa Vera Verão!! Eeeepaaa! Bicha não...! ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[FECHAR]