29 de nov de 2012

Uga Uga: boneco Cláudio Heinrich versão índio Tatuapú

Esse era o boneco que eu sempre quis ter em minha coleção desde o tempo em que comecei oficialmente a customizar as minhas próprias réplicas de personalidades: o índio loiro Tatuapú, personagem do ator Cláudio Heinrich na novela "Uga Uga". Sabia apenas que seria pra mim um desafio e tanto porque quanto menos informação visual tem meu personagem escolhido, mais difícil se torna a caracterização e resultado favorável para a obra concluída. A ideia voltou a tona quando finalmente conseguir comprar um corpo do clássico boneco "Tarzan" da Disney onde troquei sua cabeça original pela a de um Ken "Fashion Fever" com rosto másculo mas ao mesmo tempo de traços delicados. Troquei seu cabelo original por longas madeixas com três tons de loiro, desgrenhei e dei novo corte "sem corte" conforme o do personagem fictício. Apliquei também pelos loiro escuro para a barba e sombrancelhas, e refiz o formato da boca e olhar do boneco. Para o corpo estereotipadamente musculoso, dei nova pintura seguindo os tons do "Tatuapú" da novela e apliquei pulseiras nos braços e tornozeleiras feitas em fibra crua e estopa marrom. Sua tanga só possui a frente, também montada com o mesmo material das pulseiras. A finalização ficou por conta de uma tintura bronzeada de acabamento feita por cima de todo o boneco, para dar um ar mais "sujo" e real ao índio loiro. Todo trabalho consumiu 5 dias e o resultado você confere abaixo:















Cláudio Heinrich é uma daquelas figuras que tinha tudo para permanecer inerte na sua zona de conforto pelo simples fato de ter sido durante anos um "Paquito da Xuxa": lindo, loiro e carismático, requisitos suficientes para o manter por todo sempre amém no pódio dos "afilhados" sortudos da Rainha dos Baixinhos. Mas, ao invés disso, tomou suas próprias rédeas e como todo artista que se preza e pretende fazer realmente uma grande história, se enveredou na difícil arte de atuar (e convencer) em horário nobre, como protagonista de uma novela das 7 e ainda por cima, completamente pelado (ou, "quase")! Foi assim que ele surgiu no ano 2000 como o índio loiro Tatuapú, na já antológica novela "Uga Uga" - a primeira do gênero no Brasil a colocar atores sarados sem camisa e/ou quase pelados em literalmente todos os seus capítulos, fazendo com que o homem brasileiro se transformasse (finalmente) em símbolo sexual, objeto de desejo, e motivo para ser observado sim pelo seu corpo e sua beleza exterior. Era nela que o loirinho "de família" mostrava em horário nobre algo mais que sua bunda bronzeada em rede nacional, para delírio e suspiros de toda ala feminina e transgênicos da época... Diante dessa petulância, Heinrich com certeza fez história por sua coragem e atitude para topar um papel que - até nos dias atuais - poderia destruir todo um provável futuro de alguém que pretendia seguir com "credibilidade" nessa carreira. Resposta disso é que o ator (agora quarentão mas tão bonito e malhado quanto na época em que atuava "nu") mantem intacto seu percusso como ator de sucesso, esportista, músico e o eterno título de "bom rapaz" até hoje. Motivo esse que me fez desde sempre querer ter em minha coleção um boneco seu. E isso, finalmente, consegui!

 





Mais Cláudio Heinrich:

Wikipedia: http://pt.wikipedia.org/wiki/Cl%C3%A1udio_Heinrich
ISTOÉ GENTE:
  http://www.terra.com.br/istoegente/40/reportagem/rep_claudio.htm
Uga Uga: http://pt.wikipedia.org/wiki/Uga_Uga

Um comentário:

Anônimo disse...

O que seria um ser transgênico? Vc me parece um gênico do português! Um transgênico é melhor que um gênico? Ou serve apenas pra limpar a bunda como um papel higênico?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[FECHAR]